ARTE DAS LETRAS

sexta-feira, 31 de julho de 2015

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE LUA AZUL


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA - ATÉ LOGO - ARTE SARAH KAY


by Didi Leite

Ilustração imagem arte de Sarah Kay

POESIA NA MPB - PRA VOCÊ - SILVIO CEZAR


Música: PRA VOCÊ
Autor e Gravação: Silvio Cezar

by Didi Leite
Ilustração Imagem Google

RESPINGOS DE POESIA - SONHO AZUL


Ilustração Imagem Google

POESIA - OURO AZUL (poesia na íntegra)


               OURO  AZUL
Oh!  A Terra é azul!
Um dia disse Gagarin.
O mar azul é
E o céu também.
A safira do mais lindo tom
de azul brilha entre outras gemas.
Azul era o olhar do poeta,
E da avozinha Anna também.

E a lua azul?
Mas a lua é cinza prata!
Duas luas cheias no mesmo mês,
É mês de lua azul!
A ararinha tão miúda,
Tão caçada, quase em extinção,
É azul !
- Ararinha azul num voo agoniado
de quem foge grasnando seu temor -
As borboletas brincam de se vestir
De azul, até fluorescente.
Azul é o ovinho da canarinha
À época do acasalamento.
Que delicadeza!
Quem já viu esses ovinhos no ninho?

O azul se mostra em tantos azuis,
Azul marinho,
Azul lazuli,
Azul turquesa.
Azul celeste,      
Azul anil,
Azul claro,
Azul escuro,
E os tons vão se graduando,
Degradando e novas nuances
nascendo, uma infinidade
se mesclando sob o beijo
Do sol, nas flores, nas águas
Cristalinas das grutas submersas!
Na palheta do pintor
Lá estão o azul da Prússia,
O azul ultramarino,
Azul cobalto.


Como vai? Como tudo está?
Alguém responde: tudo azul!
Se as coisas não mudam
E a sorte no amor não vem,
Vista azul e a sorte pode mudar.
Você passa a ter uma aura amorosa.
E a amor se lhe sorri.
O amor é azul!

O manto da Virgem azul é,
E suas filhas levavam uma
Faixa azul em volta da cintura.
Azul e branco são as cores
Que a virgem sempre
Aparece às meninas piedosas,
E as criancinhas puras também!
Mãezinha do céu, azul é seu manto
E branco é céu véu.
Assim, a senhora me espera no céu!

Lá no meio do  arco Iris
Está o azul entre o ciano e o magenta,
É um mimo que a natureza
Dá para surpreender por minutos
Os olhos da gente que se abrem
Em sorriso de encanto.
A alma sensível não resiste ao seu deslumbre.
E aponta declarando: - olhe lá um arco Iris, que lindo!


Azul é cor que cai na alma
Como um cálido abraço
Que acalma e conforta.
Azul encanta!
Azul dança aos olhos
De quem tem olhos para ver
esta cor tão majestosa,
e sempre, sempre graciosa.
O azul combina com tudo,
dizem os ¨expert¨ em moda.

Quantas flores de azul se vestem,
As glicínias,  as hortênsias,
E algumas violetas.
Sem  contar as que vicejam
nos campos, anônimas,
espontâneas e silenciosas.
O dia lhes resplandecem.
A noite as vestem e as adormecem
Para que ao raiar do senhor rei
Elas despertem e ofereçam
Toda a beleza do seu tom.
Tímidas, miudinhas e serenas.
Quem as coloriu assim?
Quem as plantou ali?
Conformadas passam a vida
Nos campos sem serem notadas,
Sem serem festejadas.
E quase nunca colhidas.

O azul é tão belo e tão apaziguante,
Que os floristas já tingem suas flores
De azul!
Hoje, já se pode escolher uma rosa,
Um gerânio e até uma margarida azul!
O que não se faz sinteticamente?
Tudo, se é para agradar e encantar...

Há um colóquio mudo
Do sol, com a flores e os pássaros.
O que conversarão?
Será que comparam suas cores azuis?
Ninguém sabe, porque não se  ouve,
Nem se entende tal linguagem.
Certamente, os pássaros
cantarão as belezas que podem ver,
do azul celeste ao azul marinho
em seus voos livres.
Exaltarão os abraços e beijos
calientes do astro da vida,
da luz e energia, que dele depende
suas vidas.
Que dirão às flores estes seres emplumados?
Chegam perto, abordam suavemente cada
Uma delas e gorjeiam: - vim de beijar e sugar
O teu doce, que só você tem e pode me dar.
E elas sorriem orgulhosas suspirando:
Doce sou eu, no meu néctar de mil cores,
Salpicado de azul, 
E me visto assim para lhe atrair!


Como deixar aquele pássaro
Encantado, mudo, mas de beleza
Sem igual, fora desse exaltar?
Privilégio do Criador:
O Beija-Flor!
Ele é um toque de magia
E prova da grandiosidade
Dessa que nos abriga: natureza.
Azul  declarado, azul disfarçado,
Azul mesclado, mas sempre alguma
Plumagem azulada tem no minúsculo corpinho.
Paradinho batendo asinhas em conversas,
De segredinhos com uma flor!


 Num despontar repentino,
Cheio de garbo e vaidade,
Porque se sabe belo,
O pavão azul!
Que esplendor sua calda leque
que exibe cores,
Mas de todas quem impera,
O azul de tonalidade
Indescritível!

Podemos içar voo ao imenso do céu,
Planar pelas matas, jardins e quintais,
Mergulhar em rios, grutas aquíferas,
Eis aí o ouro azul!
A água é a mais nova riqueza
Por quem  um dia se lutará: - ouro azul -
Até às profundezas dos mares,
Estaremos atravessando, esbarrando,
Nos impregnado dos mais belos azuis.
E se pudéssemos ao paraíso chegar
Lá entraríamos na imensidão da fonte
De todo o azul.
Será que os anjos e Deus vivem no
Mais completo azul?


Haverá, ainda, outro tom de azul
Que não nos foi dado conhecer,
E que algum dia teremos a graça de saber?
Por agora, basta saber que
temos muitos tons de azul
Ao nosso dispor.
A Terra, nosso ninho, é azul!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

  
    

     











              

                                    

ESPAÇO MPB - 14 Bis - Todo Azul do Mar

                 

Música: TODO AZUL DO MAR
Autores: Flavio Venturini e Ronaldo Bastos
Gravação: 14BIS

Fonte: YOUTUBE E GOOGLE

By Didi Leite

POESIA NA MPB - AZUL DA COR DO MAR - TIM MAIA


Música: AZUL  DA COR DO MAR
Autor e Gravação: TIM MAIA

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - FÉ EM JESUS


Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA AZUL


Ilustração Imagem Google

quinta-feira, 30 de julho de 2015

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA ATÉ AMANHÃ


Ilustração Imagem Google
by Didi Leite

PÁGINAS SOLTAS - MENSAGEM PARA A 6A.FIERA


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - DE OUVIR A VOZ DO CORAÇÃO


Ilustração imagem Google

PENSAMENTOS - QUANDO DEUS FALA COM A GENTE


Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE DE PAZ


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA DA MANHÃ - ARTE SARAH KAY



RESPINGO DE POESIA - CAMINHO DE TODO MUNDO


Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - DE ESCOLHA


Ilustração Imagem Google

POESIA - DE AMOR NA PORTA


DE AMOR NA PORTA.

Que sensação deliciosa
 quando o amor invade
nosso coração.
Tudo é expectativa.
Uma ansiedade
nos torna inquietos,
e nem sabemos se tudo
vai dar certo.

Em se tratando de amor,
o coração bate nos
olhos, nos lábios,
viramos uma flor.

Qual! Não tem jeito,
quando  o amor surge
a gente fica como jovem,
como adolescente...
coração incandescente!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google




PENSAMENTOS - PRA SER FELIZ


Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - DE CRER E SER POSITIVO

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - DE PERTO, DE LONGE


Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA COM EQUILÍBRIO


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

quarta-feira, 29 de julho de 2015

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA - ATE AMANHÃ - ARTE SARAH KAY


by Didi Leite

Ilustração Imagem arte de Sara Kay
Fonte de referência Google

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE SOB PROTEÇÃO DO SENHOR


iLUSTRAÇÃO iMAGEM gOOGLE

POESIA - DE VOLTA PRA CASA


DE VOLTA  PRA CASA

Ah, essa estrada tão longa,
tão poeirenta,
tanta pedra,
tanta curva,
tão longe
que nem dá pra ver o horizonte...

Peguei esse caminho
que não tem atalho,
não tem desvio,
não tem retorno...

Caminhar e seguir em frente,
porque sei que vou conseguir
chegar ao meu lugar de origem
onde há até canto de sabiás,
floradas por todo chão,
sinceridade  no ar
e água fresca de fonte.
É aí  o lugar da paz pro meu coração.

Vou chegar!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - DE FRAGILIDADES - Lya Luft

by Didi Leite

Ilustração por composição de imagens em transparências by Didi Leite

POESIA - O ABSURDO RUÍDO DO SILÊNCIO


O ABSURDO RUÍDO DO SILÊNCIO

No silêncio da tarde
meu pensamento voa
até aonde os pés não alcançam

O que me segreda este som nenhum?
Repouso das ansiedades,
falta de qualquer querer
de alguma coisa ou de alguém.

O absurdo ruído do nada
além do arfar da respiração.
Descanso por um tempo da briga
entre o querer e poder.
Quanto quis e não pude!
Muito posso e já não há  nada  a querer!

Nesta letargia da mente,
na lassidão da alma
só os olhos piscam.
A indolência me leva à absorção,
alma porosa pronta a se encharcar.
Enquanto isso o pensamento brinca
um bailado sinuoso
cheio de malemolência
e  fantasias imaginadas
no ontem,
no hoje,
e talvez no amanhã.

Entre o antes e o depois acumulei saberes
que hoje me fazem não correr mais,
não desperdiçar verbos,
não molhar minhas faces,
nem saborear a lágrima salgada,
não esperar pelo que não sou
não atirar pedras na poeira da estrada,
porque  só agora sei que a carruagem já passou. 

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google







PENSAMENTOS - DE LONGA CAMINHADA


Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - CONSIDERAÇÕES DE FIM DE TARDE - DIA DO BATOM


                      CONSIDERAÇÕES DE FIM DE TARDE
                                  DIA DO BATOM

Foi com satisfação que fiquei sabendo que hoje, 29 de julho, é o dia do batom.
Disse satisfação?  Pois é mesmo,  porque sou apaixonada por essa pintura, desde menina pequena. Batom e esmalte de unhas sempre foram meus deslumbres.

Minha mãe não usava batom, mas minhas tias sim, e fascinava-me vê-las com os lábios vermelhos. Depois, minha primeira irmã, já mocinha, começou a usá-lo. Foi um achado para mim, que podia mexer em suas pinturas na ausência dela e pintar minha boca à vontade. Eu me sentia uma princesa dos lábios vermelhos.! 

Demorou uns sete anos para que eu tivesse o meu batom, só meu. E tive, usei e abusei.  Depois, já moça feita trabalhando tive vários, todos que eu via, comprava e usava. Era uma variedade de cores, batons para o dia e os para usar à noite, os cremosos e os cintilantes... Um luxo!

Sempre achei que se pode sair com o  rosto lavado, mas sem batom jamais.  Batom abre a luz do rosto, torna os dentes mais brancos e deixa um quê de sensualidade no ar. Ele é, a meu ver,  a maior representação de feminilidade.

Eu jamais deixarei de usar pintura nos lábios, o que vou adequando  com a minha idade. Saia a que horas sair, vá a que lugar for, meu batom nos meus lábios vai. Dei-me ao trabalho de ir contar, agora, quantos batons tenho, onze sem contar o de brilho.

Batom também é moda, pois que venham mais cores e tons.

Aplausos no dia de hoje para todos batons!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA DA MANHA - ARTE SARAH KAY


Ilustração imagem arte de Sarah Kay

RESPINGOS DE POESIA - MEIGUICE


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

POESIA NA MPB - SOLIDÃO - SANDRA DE SÁ


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

ESPAÇO MPB - Passagens Roberto Ribeiro

                     

MÚSICA: PASSAGENS
Autor: Nelson Rufino
Gravação: Roberto Ribeiro  

Letra:
 Quando eu paro e penso na vida
Nessa caminhada sofrida que andei
Lembro a inocência da infância
E contemplo nessa distancia
O que aprendi, o que passei

Meu consolo é uma cantiga
Tão quanto vovó, bem antiga que eu
Quando a dor meu peito castiga
Pra saudade ser mais amiga
Eu canto com amor

Estava na beira do rio
Esperando minha amada pra sambar
(Na beira do rio estava!!!)
Estava na beira do rio...

Caminhando vou nessa vida
A chegada é como a partida
E eu não sabia
O momento, a hora, o dia
Em que a luz mamãe me daria
Que encanto ôôô

É por isso mesmo que faço
Do meu mundo amor e melaço
Porque,
Vai chegar um dia, meu dia
E o seu melhor pranto seria
Um canto de amor

Estava na beira do rio
Esperando minha amada pra sambar
(Na beira do rio estava!!!)
Estava na beira do rio...


POESIA - MEL E MELAÇO


DE MEL e MELAÇO

Preciso de mel,
de açúcar,
de doce,
de melado
e melaço
pra adoçar
meu ouvidos,
meus olhos,
meu coração

e o meu cansaço.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


PENSAMENTOS - DE NEOLOGISMO


Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA COM LOUVOR


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

terça-feira, 28 de julho de 2015

PÁGINAS SOLTAS - DESPEDIDA ATÉ AMANHÃ SONHE COM jESUS


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

POESIA - EMFADO


     ENFADO

Às vezes me ocorre um enfado,
um cansaço do nada e do tudo,
da mesmice e da tolice,
do assunto repetido e requentado,
dos amores declarados e derramados,
das notícias sem notícia,
do colorido desbotado,
dos cantos sem melodia,
das graças sem graça alguma,
que se passasse um cometa  por aqui
tomava carona e seguia rumo
ao distante, bem distante daqui.
Ufa!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google





PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE COM SONO SERENO


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

POESIA ALHEIA - DE COISAS LEVES E O VENTO - MARIO QUINTANA


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

MUSICA SEM FRONTEIRA - Zizi Possi - Per amore

                     

Música: PER AMORE
Autor: Andrea Bocelli
Gravação: Zizi Possi

Fontes: Google e Youtube

by Didi Leite

Letra:
Io conosco la tua strada ogni passo che farai
Le tue ansie chiusa e ivuoti sassi che allontanerai
Senza mai pensare che comme roccia io rittorno in te...
Io conosco il tuoi respiri tutto quello che non vuoi
Lo sai bene che non vivi
Riconoscerlo non puoi
E sarebbe come se questo cielo in fiamme
Ricadesse in me
Comme scena su un attore...
Per amore hai mai fatto niente solo
Per amore hai sfidato il vento e urlato mai?
Diviso il cuore stesso pagato e riscommesso
Dietro questa mania che resta solo mia
Per amore hai mai corso senza fiato
Per amore perso e ricominciato
E devi dirlo adesso quanto de te ci hai messo
Quanto hai creduto tu in questa bugia
E sarebbe come se questo fiume in piena
Risalisse a me
Comme china al suo pittore

Per amore hai mai speso tutto quanto la ragione

PÁGINAS SOLTAS - CONSIDERAÇÕES DE FIM DE TARDE - LIMITES


                    CONSIDERAÇÕES DE FIM DE TARDE
                                  NO LIMITE

Ontem, foi noticiado: "cliente de uma operadora de telefonia, num dia de fúria, quebra as vitrines da loja  porque não consegue cancelar seu contrato com a tal operadora."
Não, ele não estava num dia de fúria, ele teve seu limite máximo de paciência ultrapassado, pelas dificuldades impostas pela operadora.
Aqui, abrem-se duas vertentes. A primeira é sobre a prestação de serviços de Telefonia, TV a cabo, Internet, Bancos, Seguradoras de Planos de Saúde, etc...etc... É um desconforto tratar qualquer coisa relacionada a correção ou cancelamento. Às vezes, só no PROCON se consegue resolver.
A outra vertente é o limite de cada um. Todo mundo tem seu limite para tudo, o que pode variar de pessoa para pessoa é o grau, o tamanho desse limite. Uns são dotados de uma paciência enorme, outros essa paciência logo chega no limite máximo.
Limite, ou ponto ótimo,  quando ultrapassado, faz a pessoa perder total domínio, momentaneamente, da faculdade de raciocinar, de ponderar e medir consequências. É quando se perde a cabeça, enfia-se os pés pelas mãos e se entra em rota de colisão.
No caso em questão, as consequências para a operadora são danosas para a imagem e confiabilidade da marca. Para o homem também é danosa, porque ele terá certamente que responder a processo por danos materiais e pagar os estragos cometidos.   
É bom lembrar que não é só em contendas que podemos atingir nossos limites. Temos limites para tudo, nosso organismo vai até onde aguenta, passando dos limites é pane, é falência.
Se pararmos para pensar direitinho veremos que tudo, absolutamente tudo na vida tem limite. A natureza tem seu limite.  Nada nem ninguém vai além do suportável, nem uma máquina.

Até nossa vida tem limite, que só Deus sabe qual é, mas tem limite. 

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google