ARTE DAS LETRAS

sábado, 28 de fevereiro de 2015

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE COM NOSSOS ANJOS


by Didi Leite
Ilustração Imagem Google 

GOTAS DE POESIA - QUIETUDE DA TARDE


by Didi Leite
Ilustração Imagem Google

POESIA - O AMOR ACENTECEU


O AMOR ACONTECEU

E de repente você descobre
que nasceu um amor no coração.
Divisão entre a alegria e  o medo,
mas sempre a interrogação:
Como foi que isso aconteceu?
Aconteceu... pronto!

Não há  explicação...
Olhe aí no seu coração,
vai ver que tem um amor também.
Simples assim!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


CONTOS QUE TE CONTO - LARISSA - 2a, Parte


CONTO

                                        LARISSA

                                                        2a.Parte

                                                       ... continuação

- Mãe, deixa eu botar a banheira pra encher?  Pediu Marcelo.
- Deixo. Vamos juntos brincar de piscininha? Disse a mãe carinhosamente.
- Oba!   Gritou Bianca, que saiu correndo para o banheiro.
Leonardo ficou olhando a mulher e os filhos e sentiu um misto de alegria e tristeza. Larissa era uma mãe super amorosa com os filhos, e as crianças eram loucas por ela.  Ele também era louco por ela, mas estava preocupado, desassossegado com o rumo que Larissa estava dando à vida deles.

                 Na manhã seguinte,  a mulher estava sentada à mesa tomando uma xícara de café silenciosamente, quando o marido entrou na copa já pronto para sair. Sentou-se e se serviu de leite e café.  Larissa estava de olhos baixos e não encarou o marido.  Ele olhou para ela e disse:
- Bom dia! Larissa, amanhã a mãe e o pai virão jantar conosco, eu convidei.
- Por quê?
- Porque amanhã eles fazem 34 anos de casados e pensei em jantarmos todos juntos, mas ao invés de sairmos para jantar fora, preferi oferecer um jantar a eles. Ah! Veja se você arruma seus cabelos, vá a um cabeleireiro, faça um corte bonito. Você está sempre com esses cabelos lisos, escorridos, sem um penteado bonito.  Larissa, se cuide mais um pouco, você tem cabelos bonitos...
- Meus cabelos, também, estão incomodando   você?
A mulher falou isso sem levantar os olhos para o marido.
- Não! Não me incomodam, mas você ficará mais bonita.  Assim, como está,  parece que se largou de mão.
Ela acabou de tomar seu café, levantou-se e saiu da copa. O marido falou alto para ela:
- Não esqueça que as crianças saem às 5 horas da escola, entendeu?

Hilda, a empregada, já havia chegado quando Larissa saiu com os filhos.  Foi à casa de sua mãe, dona Germana. Foi almoçar com a mãe.
- Mãe, eu queria ir ao salão de beleza dar um corte nos cabelos, a senhora vai comigo?
- Vou, mas agora?
- Não! Depois que eu botar as crianças na escola. Na parte da tarde.
- Vamos, sim.  O que é que você tem? Está com cara de cansada, está aborrecida?
- Não!  Quer dizer estou.  Não!  Não sei se estou.
A filha sentada diante da mãe, botou os dedos nos lábios e em voz quase murmurante disse:
- Ontem, eu esqueci de apanhar as crianças na escola na hora da saída.

Seus dedos tremiam, e seus olhos encheram-se de lágrimas.

                                                  continua....

by Didi Leite

ESPAÇO MPB - SOMENTE POR AMOR........... CLONE

                

Música: A MIRAGEM (SOMENTE POR AMOR)
Autor e Gravação: Marcus Viana

fonte: Google e YOUTUBE

PENSAMENTOS - Cantar Sempre


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - Não Sofra hoje pelo dia de amanhã



by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - De não Espantar a felicidade

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA GIRASSOL DO OTIMISMO



by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

POESIA INFANTIL - FUI NO TORORÓ (PARTE)



Música de ciranda de roda:  FUI NO TORORÓ
Autor desconhecido: música de domínio público

Ilustração Imagem Google


CONTOS QUE TE CONTO - LARISSA - 1a. Parte


CONTO
                     LARISSA

                                 1a.Parte

               -   Larissa!  Larissa!  Onde você está?
Assim gritava Leonardo ao entrar em casa com as duas crianças, seus filhos, Bianca e Marcelo.  Encontrou a mulher ouvindo música, Mozart, na sala que servia de biblioteca e também para ouvir música.  A mulher estava sentada numa poltrona, olhos fechados, e. no som. Mozart em volume bem alto.  O marido entrou na sala, desligou o som e gritou o nome da mulher: - Larissa!   A mulher assustou-se.

- O que foi?  Por que fez isso?
- O que foi?!  Você esqueceu das crianças!  Sabe que horas são?!
- Não! Eu não esqueci delas, eu me distraí...
- Você se distraiu aí, ouvindo estas músicas, talvez lendo, e as crianças ficaram lá na escola esperando você aparecer para apanhá-las.  A diretora da escola me ligou, sorte que eu ainda estava no escritório. Ela me disse que já havia ligado para você, mas ninguém atendia.  E as crianças lá sozinhas, no fim do horário das aulas, esperando  que você fosse buscá-las, esperando pela mãe!  E a mãe aqui em casa ouvindo Mozart!  Isso não é esquecer?!
- Eu lembrei, mas depois , eu ia ouvir só mais um trecho da música.  Aí, não notei mais a hora... 

Larissa começou a tremer, e os olhos ficaram cheios d´água. Não conseguia falar mais nada, estava a ponto de cair em prantos.

- Larissa, assim não dá! Você, quando pega esses livros ou quando escuta música, sai da realidade!   Em que mundo você vive ?!   Você tem dois filhos! Você não pode botar essa tal  arte na frente dos seus filhos, da sua casa, da sua família!  Você parece uma alienada, parece que vive fora da realidade!

- Não fale assim!  Leonardo, eu cumpro os meus deveres de mãe e dona de casa!  Você está falando de um jeito, como se eu fosse louca!
- Você não é louca!  Antes fosse, pois eu a internava e resolvia o problema!

Nisto, as crianças entraram na sala correndo, e Bianca falou à mãe:
- Mãe, eu vi um coelho hoje, tava na mão da tia. Ele era branquinho! Mãe, compra um coelhinho pra mim?
- Compro, meu amor!  Você estudou muito hoje?
- A tia contou a história do coelhinho, eu fiz desenho, dormi e comi um monte de biscoito.
- É mentira dela, é mentira dela!   Falava o irmão Marcelo.
- Não é mentira nada!  Seu bobo!
A mãe abraçou os filhos e lhes disse ao ouvido:
- Nada de briga. Vamos tomar um bom banho  e depois jantar?
- Mãe, deixa eu botar a banheira pra encher?  Pediu Marcelo.
- Deixo. Vamos juntos brincar de piscininha? Disse a mãe carinhosamente.

                                                     continua......

by Didi Leite

POESIA - Devoradoras de Letras -


DEVORADORA DE LETRAS

Sou fascinada pelas palavras,
paixão  inveterada,
por isso sou devoradora  de letras.
Fico tão ansiosa diante delas
que quando as tenho que escrever
vou devorando suas letras,
e ficam faltando pedaços nas palavras.

Tenho tendência a devorar os r, s,  n e i.
Que canibalismo ortográfico!
Já se viu coisa assim?!
Que faço com as letras que devoro?
De certo  as preencho em outras
que à mente me vêm.
Não vou nem reler o que escrevi,
Sabe Deus quantas letras até aqui engoli...


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - De Alegria


" Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade."





Ilustração Imagem Google

ESPAÇO MPB - MÚSICA SUAVE - Roberto Carlos

                   

Música: MÚSICA SUAVE
Autores: Erasmo Carlos e Roberto Carlos
Gravação : Roberto Carlos

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA MUDAR E RENOVAR


by Didi Leite

Ilustração Composição Imagens Google

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

GOTAS DE POESIA - A ENERGIA DA EMOÇÃO



by Didi leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - CONTOS QUE TE CONTO


E amanhã lançamento neste blog de mais um conto. Não perca CONTOS QUE TE CONTO, nesta 6a.feira, dia 27.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google 

POESIA - DECISÃO



DECISÃO
Tormento era o que estava vivendo.
Como resolver o impasse
em que se deixou meter.

O tempo passou rápido,
e ela sempre adiando o dia
em que tinha que decidir:
o que fazer com aquele amor
inesperado, pecaminoso,
mas deliciosamente romântico?

Estava cansada de tanto esconder,
amargurada porque não vivia
nem cá nem lá.
Divida.
Foi atriz.

Mas a vida entrou em cena
e decidiu por ela
em parte o dilema.
Agora mais um complicador:
- o remorso -
Como apresentar um antigo
oculto amor, como novo?
Assim tão rápido?
O que iriam dizer?
Diriam que aquilo era caso antigo,
traindo quem tanto a amou.

E novamente a decisão adiada.
Relegando,
postergando,
enganando
e o tempo passando.

Quando finalmente resolver
se decidir talvez seja tarde demais.
A vida não espera uma vida toda
para se viver um grande amor.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


POESIA DA IMAGEM - O ato da amamentação


Olhando esta imagem nos vêm tantas linhas poéticas...

Parecem onze filhotes que mamam, e a mãe paciente cumpre seu papel.
O que desperta esta imagem?

Se quiser escreva na linha de comentários, fique à vontade para escrever o que lhe diz esta imagem. Às vezes até só uma palavra: TERNURA,  por exemplo.

by didi Leite
Ilustração Imagem Google

POESIA NA MPB - PLANETA ÁGUA - GUILHERME ARANTES


Música: PLANETA ÁGUA
Autor e Gravação: Guilherme Arantes

Ilustração Imagem Google

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

PENSAMENTOS - Dilema - De Mário Quintana



[O Trágico Dilema]
Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.


by Didi Leite
Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA ABSURDAMENTE BELO


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google 

MÚSICA SEM FRONTEIRA - John Lennon - Imagine [Legendado] HD

                 

FONTE: youtube

POESIA - A MENINA DO BATOM




 A MENINA DO BATOM

Quero um batom,
um de verdade,
que nem de gente grande.
Escolher sua cor e seu tom.
Minha boca pintada.
Ai! Que emoção!
Diz a menina com um pé na infância
e o outro na adolescência.

Vaidosa, ciosa com sua beleza,
ela se deixa divagar no sonho
de sonhar-se mocinha.
Adeus bonecas,  bonequinhas
brinquedos e brinquedinhos.

Tudo trocado por roupas transadas e maneiras.
Sapatos com saltinhos,
pescoço, pulsos e dedinhos adornados.
Ah! Os anéis! Meus aneizinhos,
tudo guardado com capricho em caixinhas.
Cabelo lavado, escovado e penteado,
xampu e creme pra todo lado.

Não esqueça do seu batom!
Maquiagem só suave e diáfana.
Maquiagem é tinta
então tem que ser um tantinho assim,
se carrega nas cores,
cruzes! Fica parecendo uma Drag Queen


O corpo não encorpa,
mas já  já vai encorpar.
Desse casulo uma linda borboleta moça vai saltar!

No espelho fica um tempão.
Olha, mira, se admira,
vira e revira namorando sua imagem
no pavilhão de espelhos
que dispõe um frente ao outro
para de costas se olhar.

Pensa a menina moça:
- Não sei namorar,
beijo de língua?
Nem pensar!
Eca!

E lá vai ela sem saber
que tem um mundo inteiro pra aprender.

Menina qual o seu nome?
Quem lhe deu tamanho encanto?
Não! Não faça cara de espanto!
Aproveite essa fase de transição.
Ninguém sabe o que lhe cobrar.
Não é mais criança,
Mas moça ainda não é, não!

Menina, menina,
Mocinha, Mocinha,
Moça feita ficará.
Mas aí,  já será outra história:
- acabou a menininha -
Amanhã moçoila,
depois uma linda mulher.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

POESIA NA MPB - DESACATO - Antonio Carlos e Jocafi


Música:  DESACATO
Autores e gravação: Antonio Carlos e Jocafi

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTO - Uma Porta Aberta


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA COM O DOM DA VIDA


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

POESIA NA MPB - SE TODOS FOSSEM IGUAIS A VOCÊ - VINICIUS E TOM


"Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você..."


Música: Se Todos Fossem Iguais a Você
Autores: Vinicius de Moraes e Tom Jobim

Ilustração Imagem Google 

POESIA ALHEIA - RAQUEL - Camões


RAQUEL

Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela,
E a ela só por prémio pretendia.


Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela,
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.


Vendo o triste pastor que com enganos
Lhe fora assi negada a sua pastora,
Como se a não tivera merecida;


Começa de servir outros sete anos,
Dizendo: – Mais servira, se não fora
Para tão longo amor tão curta a vida!
LUÍS VAZ DE CAMÕES
CAMÕES foi o maior poeta português, vive no século 16, escola literária doRenascimento. 
Ilustração Imagem GoogleFonte: Google

PENSAMENTOS - TUDO PASSA COMO NUVEM


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

ESPAÇO MPB - Como Uma Onda - Lulu Santos

                  

Música: COMO UMA ONDA
Autores: Lulu Santos e Nelson Motta
Gravação: Lulu Santos

fonte: YOUTUBE

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA COLORIDO


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PÁGINAS SOLTAS - BOA NOITE


by Didi  Leite

Ilustração Imagem Google

GOTAS DE POESIA - MAMÃE, UMA SAUDADE


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

GOTAS DE POESIA - Recordar é Viver















by Didi Leite

Ilustração Imagem Google (montagem)

MUSICA SEM FRONTEIRA - Alone Again (Naturally) - Gilbert O'Sullivan (With lyrics)

              

MÚSICA:  Alone Again (Naturally)
Autor e gravação: Gilbert O'Sullivan

Fonte: Youtube

POESIA - CADEIRA DE BALANÇO


CADEIRA DE BALANÇO

Há uma cadeira de balanço
desde sempre por aqui.
Quando não havia poltronas
e estofados era ela que descansava
e embalava pensamentos, conversas,
cochilos e o sono do bebê.

Nesta cadeira pernoitei na infância,
em crises súbitas de bronquite,
noites e noites sem fim.
Quantas histórias ela tem!

hábitos de uma família inteira.
Disputada, mas de certo reservada
para o pai e os avós.

Uma linda cadeira de balanço austríaca.
toda trabalhada em madeira curvada e torneada.
Encosto e assento em palhinha.
Delicada e elegante
um destaque na sala.

Qual casa que não tinha uma dessas?
Na sala,
na varanda
no alpendre,
até no quarto, onde ficava parada e silenciosa.

Ir e vir.
vai e vem
balançando lentamente
o corpo num ritmo suave,
enquanto a mente voava
em pensamentos soltos
até o sono tomar conta
e tudo ficar parado num cochilo
relaxado na cadeira da balanço.  

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google



PENSAMENTOS - De coragem


by Alphonse Marie Louis de Prat de Lamartine
Poeta e escritor francês do século 18/19. Escola literária do Romantismo.

Ilustração Imagem Google

domingo, 22 de fevereiro de 2015

PÁGINAS SOLTAS - BOM DIA CONVITE À VIDA


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

GOTAS DE POESIA - BOA NOITE



by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

PENSAMENTOS - O MELHOR VEM DEPOIS

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

POESIA - CORAÇÃO PARADO


by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

MUSICA SEM FRONTEIRA - Me Esqueci de Viver - Julio Iglesias

               
Música : ME ESQUECI DE VIVER
                Me Olvide de Vivir
Autores: Jacques Revaux, Julio Iglesias e
                Pierre Billon  
Gravação: Julio Iglesias

POESIA NA MPB - NINGUÉM CHORA POR MIM - Moacyr Franco


Música: Ninguém Chora por mim
Autores: Evaldo Gouveia e Jair Amorim
Gravação: diversos cantores
Canta: Moacyr Franco

Ilustração Imagem Google